Vereadores afastam presidente da Câmara Municipal de Amaturá

A Câmara Municipal de Amaturá aprovou na manhã desta segunda-feira (25/09) o afastamento do presidente, vereador Jesus de Nazareno Tananta Carvalho (PSDB).

O vereador foi denunciado pelo servidor da Câmara, Josenei Gama ao Ministério Público Federal por através de coação exigir mensalmente R$ 800,00 dos R$ 1.820,00, salário recebido pelo funcionário. O dinheiro cobrado dos servidores de acordo com a gravação era utilizado para o trabalho de clientelismo e gastos não contabilizados contraídos pelo presidente da Câmara Municipal.

O servidor denunciou o vereador em março deste ano no MPF. Como prova, o servidor apresentou gravação de áudio onde o assessor e braço direito do vereador, o professor Israel Rubem Castelo Branco responsável pelo recolhimento do dinheiro exigido os servidores.

O pedido de afastamento foi feito pelo vereador Evilásio Rubem após a denúncia ter sido veiculada no site “Manaus Olímpica” neste domingo. Por cinco votos a um, o plenário da Câmara Municipal decidiu pelo afastamento imediato de Jesus de Nazareno da presidência da Câmara Municipal. A próxima etapa será a criação de uma Comissão Processante com o objetivo de cassar o mandato do vereador que está em Manaus.

Em um dos dois áudios, Jesus de Nazareno cobra de um servidor pelo não repasse de parte do salário para seu assessor Israel Rubem Castelo Branco, alegando que precisava do dinheiro para saldar compromissos com terceiros e ao mesmo tempo exigindo “lealdade” e “justiça” do servidor.

Na conversa gravada participam do encontro o presidente da Câmara, Jesus de Nazareno, do assessor Israel Rubem, uma funcionária e Josenei Gama. Na conversa tensa, o servidor discute com o presidente da Câmara que comunica sua demissão.

 

 

Eduardo Gomes, jornalista

Colaborador JI