Sub-17: Kaio Bolt, o parintinense mais rápido do Amazonas

Criado pela manicure Kelly Rodrigues, na rua Getúlio Vargas, Centro da cidade, o atleta Kaio Rodrigues da Silva, 16 anos de idade, mais uma vez foi destaque dos Jogos Escolares do Amazonas, JEA’s 2018, conquistando a medalha de ouro na prova dos 200m rasos, tornando-se o atleta mais veloz do Estado Amazonas, batendo o índice e com a classificação garantida para a disputa dos Jogos Escolares Brasileiros (JEB’s) que acontece em Natal-RN no mês de novembro. Em entrevista exclusiva ao O Jornal da Ilha, o aluno/atleta do CETI/Gláucio Gonçalves fala sobre o início da carreira esportiva, desafios, as dificuldades e a preparação para a disputa do brasileiro escolar.

JI – Você praticava algum esporte antes do atletismo?

Kaio: Futsal e futebol

 

JI – Quando você foi descoberto para o Atletismo e por quem?

Kaio: Tudo começou no mês de março de 2017, quando eu estava jogando futsal na quadra do CETI e o professor Weverton Cursino viu minhas passadas largar durante o jogo e insistiu para que eu saísse do futsal e entrasse no Atletismo e eu aceitei o convite.

 

JI – Em qual momento você sentiu que poderia ser campeão na modalidade?

Kaio: Quando fui insistente e ganhei pela primeira vez o Jea’s e o Pólo 3.

 

JI – Quanto tempo você está no esporte?

Kaio: Apenas 1 ano e 5 meses.

JI – O que o esporte representa na sua vida?

Kaio Motivação e superação.

JI – Apesar do pouco tempo no esporte, quais suas conquistas?

Kaio: Ouro nos 400 metros no Pólo 3 de 2017;

Ouro nos Revezamento 4×400 misto no JEA’S 2017;

Ouro nos 75 metros no campeonato caixa de atletismo sub 16 de 2017;

Ouro nos 250 metros no campeonato Caixa de Atletismo sub-16 de 2017;

Ouro nos 100 metros no torneio de atletismo escolar em Parintins 2017;

Ouro nos 200 metros no JEP’S 2018;

Ouro nos 400 metros no JEP’S 2018;

Ouro nos 400 metros no Pólo 2018;

Ouro nos 200 metros no Póllo 2018;

Ouro nos 200 metros Campeonato Caixa de Atletismo sub-18;

Prata nos 100 metros no Campeonato Caixa de Atletismo sub-18 em 2018;

Bronze nos Revezamento Medley no JEP’S 2018;

Ouro no 200m no JEA’S e prata no Revezamento 4x400m no JEA’s 2018.

 

JI – Porque Bolt? Qual sua semelhança com o atleta nacional, ou você o tem somente como inspiração?

Kaio: Ele é minha inspiração, a história de vida dele (Bolt) me motiva.

JI – O que representa a medalha de ouro do JEA’s e a oportunidade de disputar o Brasileiro na sua vida?

Kaio: Representa todo o meu  esforço e minha dedicação. Mais confiante, agora vou ralar nos treinamentos para conseguir uma boa colocação no JEB’s.

JI – Ao término de idade escolar, você pretende seguir carreira como atleta profissional?

Kaio: Sim. Meu sonho é ser um atleta olímpico.

 

JI – Como está a questão de patrocínio. Você tem alguém que lhe apoia?

Kaio: Infelizmente não há apoio nenhum ao esporte. No momento não tenho nenhum patrocinador. Espero que alguém olhe para o meu talento e me ajude.

 

JI – Com relação aos treinamentos. Como estar sua preparação para o Brasileiro?

Kaio: Eu juntamente com meus professores Weverton Cursino e Jorge Ramos começamos a intensificar os treinamentos para que haja uma diminuição do meu tempo para conseguir uma boa colocação e uma no JEB’s.

 

JI – Antes do JEA’s, você sofreu um problema muscular. Você algum momento pensou que poderia ficar de fora da competição?

Kaio: Sim. Há pouco tempo tive uma lesão na parte do ligamento posterior da perna esquerda. Ali pensei eu que iria parar com o atletismo, mas eu fui guerreiro. Pedi força de Deus para que ele me curasse e me curou. Não tive apoio de nenhum fisioterapeuta e eu precisei muito, curando apenas com injeção e anti-inflamatório.

JI – De onde veio a superação para recuperação e conquista da medalha?

Kaio: Minha superação é de Deus que me dá forças e da minha família.

 

JI – Como você se sente sendo o atleta mais rápido do Amazonas na sua categoria?

Kaio: Sinto-me muito honrado e fico  sem palavras para expressar. Só tenho a agradecer a Deus, a minha família e meus professores que acreditam no meu potencial.

 

JI – Você carrega alguma frase sua em particular que o motiva a seguir em frente?

Kaio: “É necessário sempre acreditar que o sonho é possível”. Pois tenho essa frase tatuada em meu peito.

 

JI – A sua família lhe apoiou desde o início para você se tornar um campeão?

Kaio: Sim. Sempre estão comigo, pois foi minha mãe inclusive que arca com as minhas despesas, mais recente com a compra dos remédios e da injeção quando eu estava lesionado.

 

JI – Você quer fazer algum agradecimento?

Kaio: Quero agradecer primeiramente a Deus, a minha mãe e aos treinadores Weverton Cursino  e Jorge Ramos.

 

JI – Você já tentou praticar outras modalidades dentro do atletismo?

Kaio: Não. Eu foco mais na corrida de velocidade mesmo.

 

JI – Qual seu local de treinamento e a estrutura?

Kaio: Campo da Gávea: A estrutura onde eu treino não é adequada, tem bastantes buracos, pois sendo em um deles que eu me machuquei, dando ‘tiros’ com curva, acabei lesionei ao pisar no buraco.

 

Kedson Silva/JI

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here