Mocidade divide título do carnaval carioca com a Portela

 

E finalmente acabou o Carnaval 2017. E numa quarta-feira, que não foi a de Cinzas. É que saiu nesta quarta-feira, 5, a decisão da Liga das Escolas de Samba do Rio de Janeiro, a Liesa, de dividir o título da folia deste ano entre Portela e Mocidade Independente de Padre Miguel.

A primeira havia sido declarada campeã da folia na Quarta-feira de Cinzas durante a abertura dos envelopes com as notas das escolas de samba. Já a segunda viu a possibilidade de recorrer ao título depois que as justificativas dos jurados foram divulgadas, e um deles alegou ter tirado ponto da Mocidade baseado em um documento errado fornecido pela Liesa. Com o décimo perdido sendo reintegrado à nota da escola, ela se sagraria campeã do carnaval carioca.

A decisão sobre o título do carnaval de 2017 saiu depois da reunião entre a direção da Liga das escolas de samba do Rio de Janeiro e os dirigentes das agremiações do grupo especial. A maioria votou pela divisão do título entre Portela e Mocidade. A escola de Oswaldo Cruz e Madureira votou pela manutenção do título sozinha. Logo após se decretada também campeã do carnaval carioca, a escola de Padre Miguel postou imagem em suas redes sociais comemorando o título.

 

Rainha da Portela não lamenta divisão

                                 Bianca Monteiro com o namorado VIcente Jorge
Bianca Monteiro, da Portela, disse que a divisão do título com a Mocidade não tira o brilho da conquista de sua escola, e deixa duas escolas que não eram campeãs há muito tempo felizes.

“São escolas de tradição, que não ganham há muito tempo. Independente de títulos ou da divisão, a nação portelense está satisfeita com o que conseguiu realizar na Avenida. Estamos aproveitando cada segundo desse título, desse campeonato. O título deu esperança ao portelense. Eu desfilo há 16 anos e nunca ganhei o carnaval. Todos estão felizes”, disse ela que tem um torcedor da Mocidade feliz bem pertinho de si.

O namorado da rainha, o empresário Vicente Jorge, é torcedor roxo da escola de Padre Miguel.

“Eu e Vicente brincamos o tempo todo sobre nossas torcidas no carnaval. O amor dele pela Mocidade é igual ao meu pela Portela, está na nossa história desde sempre”, contou.

 

 

Eliane Santos

Do EGO, no Rio

Comentários

comentários

COMPARTILHAR